5 Princípios Para Atingir o Máximo Desempenho

Tempo de leitura: 13 minutos

Uma Abordagem Radical para o Sucesso no Trabalho

Todos os dias você está atuando. Você sobe no palco no papel principal ou apoiando outros. Hoje antes que a cortina suba, estude estes 5 Princípios para atingir o máximo desempenho de modo que você possa atuar em seu máximo.

5 Princípios Para Atingir o Máximo Desempenho

1º Princípio de Desempenho: Escolha crescer.

Vivemos em uma cultura onde conhecimento, ter todos os dados/informações, obter a resposta certa, saber como fazer as coisas (como condição para fazê-las), reina supremo. E é comumente aceito como crucial para o sucesso na escola, no trabalho e para a vida em geral. Com moderação, não há nada de errado com o saber – é extremamente importante quando você quer atravessar a rua no horário de pico, calcular algo, realizar uma cirurgia no cérebro, etc.

Mas na medida em que o saber expulsa tudo o mais que podemos fazer – o crescimento e desenvolvimento que não vem de saber uma resposta ou estar certo, mas a partir da interação de nossa criatividade, emoções, percepções, relacionamentos e ambientes – nós estamos perdendo.

Isto não era um problema quando éramos crianças (um momento de enorme crescimento e transformação), quando estávamos livres para experimentar, jogar, fingir, imaginar e realizar. Esse tipo de aprendizado – às vezes chamado de “desenvolvimento da aprendizagem” – é como aprendemos a andar, falar, andar de bicicleta e cerca de um milhão de outras coisas que não eram baseadas em fatos e nós nunca estudamos para. Tínhamos uma tonelada de apoio dos adultos em nossas vidas para experimentar, explorar e crescer desta forma.

E nos tornamos adultos.

Mas ele não dura. Para a maioria de nós chega um ponto quando vamos do elogio por fazer algo novo (mesmo quando não fazemos direito) ao ponto de estarmos errados (embora fazendo algo novo). Agora é hora de colorir dentro das linhas, parar de brincar e levar a sério.

E no momento em que entramos no mercado de trabalho, o apoio que tínhamos para desenvolver o aprendizado, quando criança, se vai. Como um adulto, pode ser embaraçoso não saber. Há repercussões se não se faz corretamente. Nos sentimos estúpidos e fazemos os outros se sentirem estúpidos por consequência.

Essa é uma das desvantagens da era do conhecimento (saber), e acredito que precisamos desafiá-la. Ser “inteligente” nessa maneira é não ser tão inteligente em outras maneiras. Ficamos presos em nossas funções, nossos “papéis”. Restringimos nossos interesses e esquecemos como ver e agir em novas maneiras.

Felizmente, nós podemos começar a crescer novamente – pela reintrodução da experimentação e improviso em nosso trabalho e vida. Não estamos limitados apenas no que já conhecemos e que somos. Nós podemos ser quem somos e quem não somos … ainda. Podemos ser quem estamos nos tornando ser.

Abrace o desconhecido

Todos nós não desejaríamos saber como as coisas irião acontecer? Devo aceitar este trabalho? Me casar? Sair? Mudar para outra cidade? Ter um filho?

Mas não podemos saber tudo e abraçando o desconhecido é uma maneira de entrar em sintonia com esse fato básico da vida. Como eu disse, os dados e as informações são importantes, mas não são tudo o que existe. Para muitas oportunidades da vida, ao invés de olhar antes de saltar, eu acredito que poderia saltar antes de olhar. Aceite o novo trabalho, mude para uma nova cidade, se case – e no processo de vida, viva, aprenda , cresça, amplie, vá a lugares e faça coisas que possam te enriquecer. E isso vale para as coisas, que em última análise, possam falhar, bem como ter sucesso.

Aqueles que dizem ‘sim’ são recompensados pelas aventuras que têm. Aqueles que dizem ‘não’ são recompensados pela segurança que alcançam. KEITH JOHNSTONE

 

2º Princípio de Desempenho: Crie equipes em todos os lugares.

Além de ser um CEO e um empresário, eu tenho sido pastor, gestor e atleta durante a maior parte da minha vida. Eu fiz parte de várias equipes e por tudo isso experimentei esse poder em primeira mão. Ao longo dos anos, eu continuou a observar, construir e trabalhar com grupos em todas as esferas da vida e ocupações, descobri que os ambientes de trabalho mais criativos e produtivos são aqueles que tem equipes, grupos, e, em particular, os que são compostos de pessoas com diferentes competências, experiências, temperamentos e variados pontos de vista. Se você construir com o material rico que um grupo diversificado reúne, você será capaz de realizar muito mais, com maior criatividade e sabedoria coletiva.

Aqui está uma outra, talvez inesperada, forma que os grupos são tão úteis: Se você quiser saber mais sobre quem você é e o impacto que têm sobre os outros. No grupo, que você está, é um ótimo lugar para começar. Quando somos parte da criação de algo maior que nós mesmos, quando estamos atuando como um conjunto unidos não estamos mais focados apenas em nós mesmos. Podemos ver as coisas através dos olhos dos outros. Tudo o que fazemos – nossas palavras, nossos gestos, a nossa participação – é recebido e respondido por outros. Esse ambiente social nos ajuda a descobrir (e crescer ainda mais) o que somos.

Como os líderes podem desenvolver times vencedores?

Cada apresentação precisa de um diretor, um líder, que você é! Os diretores (de teatro) que admiro respondem o que é necessário no momento e olham, ao mesmo tempo, toda apresentação. Tão importante quanto isso, depois de dar uma direção, eles observam o que os atores fazem, aprendem com suas atuações e continuam a dirigir a partir daí. Grandes diretores / líderes trazem uma visão forte para o processo, mas tome cuidado para criar um ambiente em que as pessoas saibam que elas são cocriadoras dessa visão, que o que elas derem será respeitado e será usado. Esse é o tipo de ambiente no qual um grande time pode ser construído e onde as pessoas fazem o seu melhor trabalho.

Aqui estão algumas coisas para fazer como líder de ‘elenco’:

  1. Primeiro, seja o modelo de um grande membro do grupo. Passar uma semana dizendo “nós” cada vez que você normalmente dizer “eu”. Observe o impacto que tem em conversas e reuniões.
  2. Pegue algum tempo em uma reunião ou com a equipe e faça as seguintes perguntas: “Como estamos fazendo isso juntos? Poderíamos fazer isso melhor? Como é que pensamos que nós estamos trabalhando e comunicando juntos como uma ____ (equipe de projeto, departamento, empresa)?” Não tenha pressa para resolver um problema ou chegar a uma solução. Concentre-se na conversa, como um time.
  3. Seja um diretor de elenco. Prepare-se para a reunião pensando através de quais papéis cada um pode ser capaz de desempenhar. Não reserve isso, somente, para “ocasiões especiais”, tais como kickoffs do projeto ou outro novo empreendimento/projeto. Ter uma conversa em conjunto para discutir quem está fazendo o quê, quando, onde e como o time quer trabalhar junto.

Eu preciso ouvir bem, assim eu escuto o que não é dito. THULI MADONSELA

3º Princípio de Desempenho: Ouça.

Estudos mostram que a maioria das pessoas ouvem apenas 20% do tempo. E muito do que passa por ouvir é realmente apenas formulando o que quer dizer enquanto alguma outra pessoa está falando.

Eu acho que todos nós precisamos aprender a ouvir como um improvisador, repentista (repentista são cantores que improvisam a partir do que é falado para eles). Quando você escuta improvisadamente, você ouve com foco não em si mesmo e no que você vai dizer a seguir, mas no que a outra pessoa está dizendo e fazendo. Você a deixa se derramar por completo, deixa te impactar, e em seguida, responde falando o que você realmente ouviu.

Você pode construir sua habilidade como um bom ouvinte de improvisação, seguindo – e praticando – a regra fundamental do improviso que é: “Sim, e”. Diga “sim” a algo que a outra pessoa disse, em seguida, acrescente algo (que é o “e”) que se conecta com o que foi dito e constrói sobre ele. Você tem que ouvir, a fim de ter algo a dizer “sim, e”!

Se você se comporta de uma forma mais aventureira, você terá mais aventuras! Se somos apenas que o já nos tornamos – então não há espaço para o crescimento. LUCIANO TOLEDO

Outra técnica para ajudar a ser um bom ouvinte é acalmar, pausar e deixar as palavras da outra pessoa assentar tendo o impacto total sobre você antes de responder.

Silêncio é um amigo que nunca trai. CONFÚCIO

4º Princípio de Desempenho: Crie algo com o “lixo”.

Todos nós temos de lidar com um monte de porcaria – encontramos situações e pessoas frustrantes, desagradáveis ou pior. Isso pode nos fazer sentirmos desmoralizados, fora de equilíbrio, com raiva. Mas como líder e improvisador que é – por definição – comprometido em criar e construir com tudo, você pode se relacionar com o lixo como um presente! É tudo apenas material para construir e para ser criativo.

Criar algo lúdico e incongruente com a porcaria que estamos lidando nos dá alguma distância da nossa reação imediata a ele. E executá-lo em grupo nos ajuda a passar por isso com os outros e, em seguida, vemos que nós não estamos sozinhos nisso.

Por exemplo: Um esposo sempre chega atrasado para o jantar, o que irrita a sua esposa, ela já tentou de tudo, e nada surtiu efeito. O que a esposa pode fazer nesse caso? Continuar a ficar irritada, desistir ou fazer algo novo e engraçado? Vamos supor que ela goste de dançar e ele nem tanto. Ela pode fazer um acordo com ele, que a cada 15 minutos de atraso ele deve ‘pagar’ com 5 minutos de dança.

Por que isso ajudaria? Bem, na minha visão, ela tinha que fazer algo com a situação. Ela não estava negando seus sentimentos de aborrecimento e irritação. Ela fez uma escolha entre as que tinha e decidiu fazer algo que gosta genuinamente (dançar e amar seu marido). Agindo dessa forma ela descobriu que pode inovar através de cada tipo de sorte. Transformando as que poderiam ser altamente desagradáveis em algo divertido.

A vida é muito parecida com o Jazz. Ela é melhor quando improvisada. GEORGE GERSHWIN

5º Princípio de Desempenho: Improvise sua vida.

Como todos os seres humanos, você é um artista nato. As apresentações que realizamos em (o “jogo do trabalho”, o “jogo da família”, o “jogo da saúde”, etc.) não têm roteiros, mas podemos e se tornam roterizadas na forma como realizá-las. Das preferências relativamente inconsequentes como a forma como tomamos nosso café, a questões muito importantes, como o nosso estilo de liderança, é como se aquelas performances – que foram durante algum tempo novas e frescas (e improvisadas) – estavam sempre lá, e agora definem quem realmente somos.

Mas se você continuar improvisando. Andar e falar de uma nova forma, fazer perguntas quando normalmente não diria nada ou argumentaria. Usar uma linguagem corporal diferente, etc. Você pode continuar a melhorar quem você é. O que você faz, como você faz isso e como se sente, vê e pensa. É por isso que a sua capacidade de improvisar é tão importante. Não apenas quando você é forçado por circunstâncias além de seu controle. Apesar de realmente ser um bom momento para isso. E nem apenas quando você precisa vir com alguma nova ideia (idem). Mas o tempo todo.

Tenha o controle!

O que eu estou dizendo com isso é que você deve retomar o controle de sua vida e viver ela com propósito. Esteja em cada conversa, cada interação, como uma cena improvisada, sem roteiro. Ouça com foco laser, dizer “sim, e” a tudo o que vem no seu caminho, e crie ativamente com ele. É um modo muito diferente de estar no mundo e em sua vida com esses 5 Princípios Para Atingir o Máximo Desempenho.

Você pode começar tomando conhecimento do que você sempre faz. Talvez quando você chega em casa do trabalho você sempre murmura um Olá para a sua família. Em seguida, liga a TV ou pega o seu iPad. Comece a improvisar uma nova maneira de chegar em casa. Diga Olá com um grande sorriso, coloque uma música e comece a dançar. Junte-se com um grupo diferente de amigos do que os de costume. Fale com estranhos. E quando você voltar ao trabalho, inicie uma reunião com uma história nova.

Eu estou sempre fazendo aquilo que não sou capaz, de forma que eu possa aprender a fazê-lo. PABLO PICASSO

Aqui tem mais alguns textos que podem te ajudar.

Perguntas: Como tem sido o seu desempenho atualmente? Você tem tido grandes resultados em seu trabalho e vida? Como esses 5 Princípios Para Atingir o Máximo Desempenho podem te ajudar? Deixe abaixo os seus comentários.