DESCONFORTO – Ele pode ser bom para você?

Tempo de leitura: 4 minutos

3 Razões do porquê devemos fugir das nossas zonas de conforto.

Pense, você tem grandes objetivos? Pense de novo. Durante o verão norte-americano, o ultramaratonista Dean Karnazes correu a Ultramaratona Silk Road. Ela cobriu 520 Km através dos desertos e montanhas do Uzbequistão, Quirguistão e Cazaquistão em apenas 11 dias, acredito que ele teve algum desconforto nessa jornada.

Antes disso, contudo, Karnazes reproduziu a primeira maratona do mundo, uma corrida de 245 Km a partir de Atenas a Esparta. Ele detalha essa aventura em seu mais novo livro chamado, The Road to Sparta. Será lançado em Outubro e não vejo a hora de lê-lo. Mas estes são apenas os mais recentes feitos de uma longa série de realizações.

  • Ele correu cinquenta maratonas, nos cinquenta estados dos EUA, em cinquenta dias consecutivos.
  • Certa vez, ele correu 560 Km em três dias sem parar e sem dormir.
  • Ele terminou a Badwater Ultramarathon dez vezes. Ela começa em Death Valley, 85 m abaixo do nível do mar e termina 217 Km mais tarde a 2.530 m acima do nível do mar.
  • Ele correu em vários desertos e até mesmo uma maratona no polo Sul.

Meu compromisso

Li pela primeira vez sobre Karnazes há algum tempo atrás. E depois disso eu assumi o compromisso de participar da minha primeira competição, no meu caso, de fast triathlon. Estou no processo final de recuperação de uma lesão no Joelho esquerdo e uma no tornozelo direito e em seguida volto a treinar com mais intensidade. Será um grande desafio. Mas isso é bom.

Em entrevista, Karnazes, fala de um ponto importante que muitos de nós temos esquecido:

“A cultura ocidental tem coisas um pouco atrasadas hoje em dia. Nós pensamos que se tivéssemos todo o conforto disponível teríamos prazer. Nós equacionamos conforto com felicidade. E agora estamos tão confortáveis que somos miseráveis. Não há nenhum desafio em nossas vidas. No sentido de aventura. Nós entramos em um carro, entramos em um elevador, tudo vem fácil. O que eu descobri é que nunca estou tão vivo do que quando estou correndo e estou com dor. Estou lutando por uma realização superior e nessa luta eu acho que há uma mágica.”

Em algum ponto ao longo da linha nós temos confundido conforto com felicidade. – DEAN KARNAZES

Isso soa verdadeiro para mim. E acho que existem três razões pelas quais você e eu deveríamos abraçar o desconforto. Seja por vontade própria ou simplesmente por ter acontecido.

Desconforto – 3 razões do porquê ele pode ser bom para você

  1. Conforto é superestimado. Ele não leva à felicidade. Ele nos faz preguiçosos e esquecidos. E muitas vezes nos leva ao tédio e ao descontentamento.
  2. Desconforto é um catalisador para o crescimento. Nos faz ansiar por algo mais. Ele nos obriga a mudar, a alargar/aumentar e a se adaptar. Querer algo maior e melhor.
  3. O desconforto é um sinal de que estamos fazendo progressos. Você já ouviu a expressão, “Sem dor, sem ganho.” É verdade! Quando você se move para crescer, você vai sentir um desconforto, pode ter certeza.

Minha experiência.

Lembro me que minha equipe e eu estávamos trabalhando em um novo projeto. E naquela manhã, antes do trabalho, o personal trainer me colocou em um treino de pernas bem pesado. Ele me desafiou e durante aquele dia e o seguinte eu estava realmente sentindo todo o desconforto e dor daquele treino.

Mas, honestamente, eu me senti muito bem. O desconforto me diz que eu estou fazendo progresso e que estou ficando cada vez mais forte. Em vez de me encolher com o desconforto, eu deixo que ele me conduza em direção a realização.

Conclusão

No fundo a questão é esta: Você pode estar confortável e estagnar ou pode mudar e se tornar desconfortável e crescer. Você pode pensar que o conforto leva à felicidade. Isso não acontece. A felicidade vem do crescimento e sentindo quando você está fazendo progresso. Por isso deixe a zona de conforto e sinta como o desconforto pode te ajudar a crescer a ter um desempenho melhor nos negócios e na vida.

Pergunta: Onde você está desconfortável em sua vida agora? De que forma isso poderia ser um sinal de que você está crescendo? Clique aqui e deixe o seu comentário.

Comentário