Em Tempos de Crise a Estratégia é Ser Feliz!

Tempo de leitura: 4 minutos

Há alguns anos o Brasil tem passado por um período de crise e instabilidade financeira muito intenso. E por mais que sejemos otimistas, ainda teremos mais alguns meses, talvez anos, de crise pela frente. E tenho visto como essa crise tem tirado a felicidade do rosto das pessoas.

Contudo isso não deveria e nem poderia influenciar a nossa forma de nos relacionarmos como pessoas, com nós mesmos ou com os outros. Ainda mais em um período de festas como esse de Natal. Contudo não é isso o que acontece.

Muitas pessoas tem se fechado, se isolado e pouco interagem com as outras pessoas, e isso é uma das piores coisas que podemos fazer. Pois o isolamente gera mais estresse, e com isso, falta de motivação, a depressão e a falta de felicidade e alegria de viver.

A psicologia positiva nos mostra que as pessoas mais felizes saem das difilcudades mais rapidamente e com mais segurança. Sem falar que pessoas felizes são mais criativas. Duas atitudes (Criatividade e Segurança) que são fundamentais em qualquer tempo, principalmente em tempos de crise.

Daniel Goleman, no livro Inteligência Emocional, escreve: “A sensação de felicidade causa uma das principais alterações biológicas. A atividade do centro cerebral é incrementada, o que inibe sentimentos negativos e favorece o aumento da energia existente, silenciando aqueles que geram pensamentos de preocupação. Mas não ocorre nenhuma mudança particular na fisiologia, a não ser uma tranquilidade, que faz com que o corpo se recupere rapidamente do estímulo causado por emoções pertubadoras. Essa configuração dá ao corpo um total relaxamento, assim como disposição e entusiasmo para a execução de qualquer tarefa que surja e para seguir em direção a uma grande variedade de metas.”

A felicidade é algo que deveria vir de dentro para fora. E não de fora para dentro, como muitos acabam fazendo. Esperam que o sucesso venha para ser feliz. Que só é feliz se for promovido ou ter um aumento de salário. Se comprar um carro zero ou uma casa nova, se viajar e sair para jantar. Tudo isso é muito bom. Mas passado algum tempo essa alegria momentânea passa e se não tivermos de novo esses prazeres nos tornamos infelizes. E é isso que acontece na crise, pois esses momentos se tornam raros, excassos.

A felicidade é uma decisão. Decida ser feliz. – Luciano Toledo

Quer dizer, eu posso ser feliz indiferentemente da condição externa que tenho vivido? Sim. é isso mesmo. Por isso vemos muitas pessoas que tem poucos recursos e mesmo assim são extremamente felizes, de bem com a vida. Pois elas decidiram ser felizes. Como elas tem poucos recursos, são extremamente criativas para buscarem os recursos que precisam dia após dia.

Shawn Achor, no livro O jeito HARVARD de ser feliz, escreve: “A Felicidade leva ao Sucesso e não o contrário. Uma atitude positiva nos dá vantagem competitiva.” E afinal não é isso que queremos? Se temos vantagem competitiva, não teremos sucesso?

Quer dizer, se somos felizes teremos atitudes positivas, essas atitudes nos levarão a termos vantagem competitiva e com isso o sucesso. E se temos sucesso, não passamos melhor pelos tempos de crise?

Mas afinal o que devo fazer para ser feliz? Para ter felicidade?

Tenha atitudes positivas diante das adversidades, tenha um hobby, sai para se exercitar em grupo, tenha momentos de lazer com a família, amigos. Nada que precise se gastar muito, mas com certeza trará resultados em sua vida.

Decida ser feliz e passe pela crise com bom humor e muito sucesso.

Meu desejo é que você tenha um “Feliz Natal” o ano todo. Feliz Natal!!!

Mais alguns artigos que podem ser utéis para você: